Você está aqui
Página Inicial > Carnaval 2013 > Porto da Pedra: canto e bateria foram destaques positivos do desfile

Porto da Pedra: canto e bateria foram destaques positivos do desfile

Compartilhe:

Apesar dos inúmeros problemas financeiros que atravessou desde que foi rebaixada em 2012, com a troca frenética de presidentes – foram quatro troca de comando em 12 meses – , a Porto da Pedra fez um desfile digno na Passarela do Samba, onde foi a segunda a desfilar.

O trabalho do carnavalesco Leandro Valente, que foi confirmado no posto na semana do Natal passado, e que, além da falta de recursos lutou contra o tempo para conseguir realizar seu projeto, merece elogios. Ex-assessor de imprensa da escola, Valente, que também é artista plástico, conseguiu salvar a vermelho e branco de um vexame que se anunciava meses antes do Carnaval e que era motivo de preocupação para a comunidade de São Gonçalo, onde fica a sede do Tigre.

A escola, ainda que não apresentando fanatasias luxuosas e tenha desfilado com problemas flagrantes, como calçados diferentes para componentes da mesma ala, fez uma apresentação digna. Em termos de alas e alegoras, os destaques, pela criatividade, foram a ala “Ralé descalça”, que representava a ausênca de sapatos, evidenciando a falta orgulho e identidade, e a alegoria denominada “A ralé descalça , mas o Diabo calça Prada”. O carnavalesco utilizou sacos de lixo preto como principal adereço do carro e causou impacto.

Outros pontos positivos da passagem da Porto da Pedra foram o canto dos componentes e a bateria comandada por mestre Thiago Diogo.

A escola de São Gonçalo tenta o título com o enredo “Me digas o que calças e eu te direi quem és”.

Fotos: Tata Barreto, Alexandre Macieira e Raphael David/Divulgação

 

Compartilhe:

Comente este notícia

Deixe uma resposta

Top