Você está aqui
Página Inicial > Carnaval 2013 > Chapa de oposição da Portela apresentou propostas de campanha

Chapa de oposição da Portela apresentou propostas de campanha

Compartilhe:

Mais de 800 pessoas lotaram o salão de exposições da Peugeot-Etoile, na bairro do Campinho, Zona Norte carioca, na noite desta segunda-feira, 25, para o lançamento da chapa Portela Verdade, de oposição nas eleições da azul e branco de Madureira, que acontecerá em maio deste ano. Portelenses de várias gerações, além de sambistas ligados a outras agremiações prestigiaram Monarco, Serginho Procópio e Marcos Falcon, presidente de honra, presidente e vice da chapa, na noite em que foi apresentada a plataforma da campanha.

Além da Velha Guarda Show da escola, membros da Galeria da Velha Guarda portelense, Tia Dodô, baianas, o intérprete Gilsinho, o mestre de bateria Nilo Sérgio, a rainha de bateria Patricia Nery, a cantora Eliane Faria, filha de Paulinho da Viola, o cantor e compositor Almir Guineto e o pesquisador Ricardo Cravo Albin estavam entre os que foram conhecer as propostas da oposição.

O evento foi aberto por Monarco que cantou o hino da Portela, de autoria de Chico Santana. O líder da Velha Guarda Show disse que a Portela não pode continuar sendo motivo de piada.

– As pessoas querem que a Portela volte a brigar pelo título. Chega de ser chacota na cidade e no Carnaval.

Serginho Procópio também externou o sentimento portelense. Lembrou que nunca viu sua escola campeã:

– A Portela não entra na Avenida para brigar pelo título. E a Portela é a campeã das campeãs, tem que estar. Vamos fazer uma administração limpa e transparente. O portelense quer vitória para alegrar seus corações. Esse negócio de presidente achar que é o dono da escola vai acabar. Vamos reformar o estatuto e presidente vice só poderão ter dois mandatos consecutivos – declarou o filho de Osmar do Cavaco, um dos fundadores da Velha Guarda Show.

O vice da Portela Verdade, Marcos Falcon, destacou a falta de respeito com os componentes da comunidade.

– Eles ensaiam o ano todo, se dedicam, e na hora de pegar as fantasias recebem em cima da hora do desfile e faltando parte da roupa. A Portela pode mudar e o que vai prevalecer é a competência administrativa e a lealdade. Não queremos fazer críticas, mas a verdade é que a ala das baianas não pode receber sua fantasia faltando meia hora para o desfile. Por isso eu peço a cada um de vocês que saiam daqui e passem as nossas ideias para os que não puderam comparecer. Nossa chapa não é de aventureiros. Ou vocês acham que o Monarco iria se envolver numa aventura? – indagou Falcon.

A falta de critério para a concessão de títulos de sócios beneméritos pela atual diretoria da escola também foi motivo de críticas pelo candidato a vice-presidente.

– Como é possível pessoas que assumidamente torcem por outras escolas ganharem títulos ou recém-chegados na escola e terem direito a voto, enquanto antigos integrantes da Galeria da Velha Guarda e nomes como Paulinho da Viola, Zeca Pagodinho e Tereza Cristina não terem? Tem alguma coisa errada aí.

A íntegra do projeto de campanha da chapa está disponível no www.portelaverdade.com.br . Pelo estatuto da Portela, a eleição para a escolha do novo comando da escola tem que acontecer até a segunda quinzena de maio.

Fotos Divulgação:

 

Compartilhe:

Comente este notícia

Deixe uma resposta

Top