in , , , ,

Confira as novidades que rolaram nos desfiles das campeãs de São Paulo

Foto: Rafael Neddermeyer/LIGASP/Fotos Públicas
FOTO: TAMIRES ANDRADE
FOTO: TAMIRES ANDRADE

Com vinte minutos de atraso, devido a uma queda de luz no sambódromo do Anhembi, os desfiles das campeãs tiveram sete grandes agremiações do carnaval Paulistano. As duas primeiras a pisar no Anhembi foram às escolas que subiram do Grupo de Acesso, as demais entidades a realizaram seus desfiles foram às cinco primeiras colocadas do Grupo Especial.

A primeira a pisar no Anhembi foi à vice-campeã do Grupo de Acesso, a Tom Maior, com o enredo sobre o cantor Milton Nascimento, logo em seguida quem celebrou o seu título foi à campeã do Grupo de Acesso, a Mancha Verde, que reeditou o enredo de 2005, sobre ao estado de Mato Grosso. A quinta colocada do carnaval Paulistano foi a Unidos de Vila Maria, que foi a terceira entidade a realizar seu desfile, com enredo sobre Ilha Bela, a quarta a desfilar foi a Vai-Vai, campeã de 2015, que em 2016 terminou na quarta colocação com o enredo sobre a França. A quinta escola a realizar o seu desfile foi a Mocidade Alegre que terminou o carnaval na terceira posição, com o enredo Ayo.

A vice-campeã do carnaval de São Paulo, foi a escola que realizou uma linda homenagem a Beija-Flor de Nilópolis, a Acadêmicos do Tatuapé. A última a pisar no Anhembi para celebrar o seu Tricampeonato foi a Império de Casa Verde, que ganhou o carnaval Paulistano com o enredo “O Império dos Mistérios”, desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Freitas.

A primeira a pisar na Avenida foi a Tom Maior, vice-campeã do Grupo de Acesso, que realizou um desfile leve e irreverente durante todo os 530 metros do sambódromo. O destaque foi o canto da escola durante toda a avenida e também realizou duas paradonas durante a Avenida, e assim levou ao delírio a comunidade.  Um fato inusitado durante o desfile foi que a comissão de frente não se apresentou com a roupa do desfile. Segundo a Presidente Luciana, a escola foi roubada e a roupa da Comissão foi levanda.

A segunda escola a realizar seu desfile foi a Mancha Verde, campeã do Grupo de Acesso de São Paulo em 2016. A Mancha realizou mais um grande desfile com muito luxo em suas alegorias e animação durante o desfile.  A entidade realizou um desfile solto e muito animado durante todo o sambódromo.  Um fato importante foi quando o Presidente Paulo Serdan realizou seu pronunciamento antes do desfile. Paulo confirmou que todos os seguimentos da escola foram renovados para o carnaval 2016.

A terceira entidade a realizar sua celebração na Avenida foi à quinta colocada do Grupo Especial de 2015, a Unidos de Vila Maria. Um fato que deixou todos preocupados durante o desfile da Vila Maria foi que o interprete Clóvis Pê se apresentou em uma cadeira de rodas. Segundo o mesmo foi devido a um problema no Nervo Ciático, e o mesmo realizou a apresentação encima de uma cadeira de rodas. O destaque da escola foi mai uma fez a bateria ‘Cadência da Vila’ que realizou uma grande apresentação com muitas paradinhas pelo Anhembi, que coroou os 40 pontos obtido pelo Mestre Moleza. A escola se apresentou com muita leveza, e com uma comunidade que cantou o samba composto por Dudu Nobre e companhia por todo o Anhembi.  A escola não frequentava os desfiles das campeãs desde 2012.

A quarta escola a fazer seu desfile das campeãs no carnaval de São Paulo foi a Vai-Vai, vencedora do carnaval de 2015. Em discurso no início do desfile, o Presidente Neguitão, confirmou que a escola já tem enredo para o carnaval 2017. Segundo o Presidente a escola fará um enredo autoral que homenageará uma personalidade, mas, o mesmo não quis revelar o tema. A escola apresentou mais uma vez um chão impecável, com todas as alas cantando o samba. Outro ponto positivo foi mais uma vez o carro de som capitaneado por Wander Pires que deu mais um show e animou os presentes no sambódromo.

A quinta entidade a pisar no Anhembi foi a terceira colocada no carnaval Paulistano, a Mocidade Alegre. O destaque da escola foi mais uma vez a bateria ‘Ritmo Puro’, de mestre Sombra que abusou das paradinhas e paradonas, para que seus componentes cantassem e brincasse durante a Avenida. Outro destaque foi a técnica mais uma vez apresentada durante os desfiles das Campeãs, com alas cantando o tempo todo e sem apresentar buracos a Morada do Samba fez mais um grande desfile.

A vice-campeã do carnaval de São Paulo foi a penúltima agremiação a realizar seu desfile, a Acadêmicos do Tatuapé. A escola da Zona norte de São Paulo celebrou com muita animação a sua melhor colocação da história. O destaque da escola foi à animação dos componentes durante todo o desfile. Outro ponto positivo ficou por conta da passagem da alegoria onde foi reproduzida o “Cristo Proibido” utilizada originalmente no desfile da Beija Flor de 1989. Quem marcou presença mais uma vez mais uma vez foi o casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira da Beija-Flor de Nilópolis, Claudinho e Selminha Sorriso.

A última a pisar no Anhembi para celebrar seu Tricampeonato foi a Império de Casa Verde, que realizou mais uma vez um grande desfile. A entidade apresentou todas as alas com as fantasias completas e esbanjou alegria de seus componentes. O destaque foi mais uma vez o luxo das alegorias, principalmente o carro abre alas, que exibia dois tigres enormes. A frente da entidade integrante do Império exibia a taça de campeão do carnaval Paulistano.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Rafael.Damico

Paulo Barros renova com a Portela

Mancha confirma a renovação de todos os segmentos para 2017