Em ultima noite de treinos, Tatuapé rasga o Anhembi e faz o melhor ensaio da noite.

A última quinta (21) ocorreu no sambódromo do Anhembi o ultimo dia de ensaios técnicos. A noite ficou reservada para três agremiações do Grupo Especial de São Paulo. A primeira a pisar na Passarela do Samba foi a Águia de Ouro, campeã do Grupo de Acesso 2018, em seguida foi a vez da atual Bicampeã do Grupo de Elite, a Acadêmicos do Tatuapé e por fim a Mancha Verde realizou o seu treino.

Foto: Marcelo Messina / LIGASP

A primeira a realizar o seu ensaio foi a Águia de Ouro, que fez um grande ensaio e revelou que é uma das postulantes a ficar na parte de cima da tabela do carnaval de São Paulo. O destaque da noite ficou por conta da comunidade do bairro da Pompéia que deu um show de canto e alegria. A escola entoou a plenos pulmões o samba e devido a isso agremiação passou rasgando o Anhembi. Outro ponto forte foi o carro de som, regidos por Douglinhas e Tinga, que é o cantor oficial da Unidos de Vila Isabel. A dupla que fará a estreia juntos na Passarela realizaram um treino muito correto e com uma sincronia impar pela avenida, e por isso foi um dos destaques do ensaio.  A águia levará para o Anhembi o enredo “Brasil, Eu Quero Falar de Você! Que país é esse?”.

Em seguida foi a vez da atual Bicampeã do carnaval Paulistano, a Acadêmicos do Tatuapé, que realizou um ensaio espetacular e esta na briga pelo tricampeonato. O destaque da escola ficou por conta da ala musical, regida por Celsinho Mody, que realizou mais uma extraordinária apresentação sustentando o samba e impulsionando os componentes a cantarem a obra. Falando da comunidade a escola passou rasgando a avenida com todas as alas entoando o samba a plenos pulmões. O outro destaque foi a organização da escola, que viram compactas entre as alas e na entrada para o recuou a escola realizou com exatidão. A agremiação deu um show pelos mais de 500 metros do Anhembi. A Tatuapé levará para a Avenida o enredo “Bravos Guerreiros: Por Deus, pela honra, pela justiça e pelos que precisam de nós”.

A ultima escola a realizar o seu ensaio foi a Mancha Verde, que lavou a alma na avenida com um ensaio leve e sem demarcações de alas e alegorias. O destaque do ensaio foi o canto da comunidade, que mostrou a toda a garra cantou e berrou a plenos pulmões do samba. Outro ponto positivo ficou por conta da ala musica da escola, regida por Freddy Viana, que levou o samba de forma magistral e impulsionou o samba e por isso o canto da agremiação se destacou no noite. O cantor também animou os presentes na Avenida e toda a comunidade que realizou alguns apagões para que a escola cantasse o samba. A Mancha levará para o Anhembi o enredo “Oxalá, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra”.

Foto: Marcelo Messina / LIGASP

Comente este notícia