Você está aqui
Página Inicial > GRUPO ESPECIAL RJ > Escolas de samba arrecadam doações para sobreviventes de tragédia em MG

Escolas de samba arrecadam doações para sobreviventes de tragédia em MG

Compartilhe:

Um dos enredos que sempre une toda a tribo do samba é a solidariedade. Mesmo tendo os próprios obstáculos para driblar a 40 dias dos desfiles, as escolas de samba do Rio estão unindo forças para ajudar as vítimas da tragédia que atingiu a cidade de Brumadinho (MG) após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale nesta sexta, 25.

Salgueiro, Grande Rio, Unidos da Tijuca, Imperatriz e União da Ilha já anunciaram que vão recolher mantimentos e outros itens básicos para doar às famílias que ainda acompanham ansiosas as buscas por sobreviventes. Até o momento, o Corpo de Bombeiros de Minas encontrou 34 mortos e ainda procura por centenas de desaparecidos.

As cenas chocantes da tragédia que deixou um ‘mar de lama’ sobre Brumadinho (MG) levaram as escolas de samba do Rio a criarem uma mobilização coletiva por arrecadações. Desastre aconteceu após o rompimento da barragem 1 da Mina do Feijão, administrada pela Vale | Fotos: Divulgação/Corpo de Bombeiros e Reprodução/ Record TV

‘Momento não é de procurar culpados’, diz mestre

Mestre de bateria da Grande Rio, Fabrício Machado (o Fafá), pede a torcedores, componentes e ritmistas da agremiação que se concentrem em ajudar o povo do município mineiro com alimentos, remédios e peças de roupa. Os itens poderão ser entregues na quadra da tricolor em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na terça-feira. Para ele, a meta agora é salvar vidas e não procurar culpados.

— Galera, esse momento não é de ficar com brigas idiotas na Internet dizendo que a culpa é da esquerda ou da direita. Devemos orar e rezar por essas pessoas que perderam suas famílias, casas e vidas e ajudar da forma que for possível. Tenho certeza que iriam nos ajudar se fosse com a gente — disse o músico, que cogita realizar um evento beneficente com arrecadação de fundos para uma possível doação em dinheiro.

‘Dói no coração’, lamenta presidente

Mandatário do Salgueiro, André Vaz faz coro ao discurso do colega responsável pelo ritmo da coirmã. Responsável por dar o pontapé na corrente do bem, a “Academia do Samba” receberá donativos de segunda a sexta, em horário comercial, ou à noite, durante os ensaios de quinta e sábado.

— Dói o coração da gente ver tantas famílias afetadas com este acidente que nos faz lembrar a tragédia de Mariana. Nosso papel é convocar nossos segmentos e torcedores para uma grande união e fazermos o que pudermos para aliviar esse momento difícil — defende o dirigente.

A Unidos da Tijuca vai reservar os treinos de comunidade, também marcados para quinta e sábado, para acolher os frutos da campanha de solidariedade. A Imperatriz somará esforços na quinta e no domingo e a União da Ilha ainda não divulgou detalhes sobre como vai funcionar a adesão à campanha.

Salgueiro e Unidos da Tijuca já divulgaram através das redes sociais as informações essenciais para quem quer ajudar a campanha em prol de Brumadinho | Imagens: Divulgação

Em São Paulo, Vai-Vai e Águia de Ouro divulgaram notas de pesar pela catástrofe, assim como fez a Portela no Rio (em 2017, a azul e branco foi campeã cantando os rios e dedicou uma alegoria à tragédia de Mariana, município de MG afetado por um rompimento de barragem há três anos). No território paulista, sambistas podem procurar a sede da Gaviões da Fiel para entregar água mineral, produtos de limpeza e artigos de higiene pessoal, alimentos não perecíveis e roupas.

Compositor mobiliza amigos para roda de samba beneficente

Um dos poetas responsáveis pelo hino oficial da Mangueira para 2019, o músico Deivid Domênico está tentando mobilizar artistas e amigos para promover uma roda de samba em prol da população de Brumadinho. A ideia dele é que, para participar, o público apenas contribua com alimentos, roupas ou água.

— Ainda precisamos encontrar um local e definir como vamos armazenar e enviar as doações. Mas muita gente já me procurou querendo saber como pode participar. Estamos tentando entrar em contato com as pessoas de lá (da região atendida) para saber quais são as prioridades e urgências — conta Domênico, que está coordenando a ação através de um grupo de WhatsApp (ele atende pelo número 21 98782-2006).

Deivid Domênico, compositor da Mangueira, está organizando uma roda de samba beneficente em solidariedade às vítimas de Brumadinho | Foto: Reprodução/Instagram
Compartilhe:

Comente este notícia

Top