Você está aqui
Página Inicial > Carnaval 2013 > Estácio impactou com belas alegorias, mas correu e estourou o tempo de desfile

Estácio impactou com belas alegorias, mas correu e estourou o tempo de desfile

Compartilhe:

Sexta escola a entrar na Passarela do Samba na Sexta-Feira de Carnaval, primeiro dia de desfiles das agremiações da Série A, a Estácio de Sá causou boa impressão assim que seu abre-alas entrou na Marquês de Sapucaí. Um leão, símbolo da escola, todo dourado, era a única escultura da alegoria, intitulada “Vai meu Leão do Norte – A Poesia da Coroação”.

A comissão de frente coreografada por Tony Tara também causou muito boa impressão. Componentes com corpos pintados de preto e vestimenta negras conduziam bonecos do teatro popular nordestino, numa referência ao homenageado no enredo “Rildo Hora: A ópera de um menino… No toque do realejo, rege seu destino!”, pernambucano de Caruaru, que se destaca no cenário musical como maestro, arranjador, gaitista e produtor.

A superioridade  na qualidade das alegorias, em comparação com as agremiações que até então haviam passado pela Avenida, já davam a certeza de que a vermelho e branco faria um desfile digno da conquista do campeonato. As fantasias também estavam criativas e bem confeccionadas.

Mas a grandiosidade da escola e o tempo excessivo de apresentação da comissão de frente em frente aos módulos dos julgadores, acabaram prejudicando o desempenho da Estácio. A escola teve que correr no fim do desfile, e, ainda assim, estourou o tempo em minuto e deve ser penalizada com a perda de um décimo no quesito cronometragem.

Apesar dos problemas, mas levando-se em consideração o belo desfile, principalmente na parte estética, não é possível tirar a escola do bolo de favoritas.

 

Raphael David/Divulgação

 

 

 

Compartilhe:

Comente este notícia

Deixe uma resposta

Top