Você está aqui
Página Inicial > Agenda e Programação > Estão abertas as inscrições para o 8º Concurso Nacional de Marchinhas da Fundição Progresso

Estão abertas as inscrições para o 8º Concurso Nacional de Marchinhas da Fundição Progresso

Compartilhe:

A Fundição Progresso abre inscrições para a oitava edição de seu Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas. A partir deste dia, o edital e o formulário estarão disponíveis no site www.concursodemarchinhas.com.br. O projeto conta com patrocínio da Petrobras e Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro via lei de incentivo à cultura e com a parceria do programa Fantástico, da TV Globo, que transmite ao vivo a final do concurso com votação interativa.  As premiações desta edição serão: R$ 15 mil para o primeiro colocado; R$ 8 mil para o segundo colocado; R$ 4 mil para o terceiro colocado.

Sobre Haroldo Lobo

“Índio quer apito” (com Milton de Oliveira) e “Alalaô” (com Nássara), “Diabo sem rabo” (com Milton de Oliveira) são algumas das marchinhas mais lembradas de Haroldo Lobo (Rio de Janeiro, 1910 – 1965), o homenageado desta edição. Conhecido nos anos 40 e 50 como “rei do carnaval”, Lobo é um dos compositores da “santíssima trindade” da folia (segundo o jornalista Sérgio Cabral), ao lado de João de Barro e Lamartine Babo – ambos já homenageados pela disputa.

Marchas como “A Maria tá”, “Eu quero é rosetar” e “Pistoleira” (as três com Milton de Oliveira) e o samba “Tristeza” (com Niltinho) fazem parte do repertório de Haroldo, que também criou um dos mais bem sucedidos slogans políticos brasileiros: “Bota o retrato do velho” (com Marino PInto), que saudava a volta de Vargas ao governo federal nas eleições de 1950 e estourou no carnaval do ano seguinte.

 

Outros sambas de sucesso de Haroldo foram “Pra seu governo”, “Vou sambar em Madureira” (ambas com Milton de Oliveira), “Coitado do Edgard” (com Benedito Lacerda), “Emília”, “Rosalina” e “Alô padeiro” (as três com Wilson Baptista).

Além da vida de compositor, foram dois os principais empregos com que ganhou a vida e sustentou a família: como guarda de polícia e funcionário da tecelagem América Fabril. Também foi craque no basquete, com vários títulos conquistados pelo Botafogo de Futebol e Regatas (onde começou a jogar) e pelo Clube de Regatas do Flamengo (seu time de coração).

Apesar de funcionário exemplar nos empregos que teve, no carnaval se transfigurava – há relatos de que preparava uma fantasia para cada um dos quatro dias. E era “dono” de um bloco popularíssimo, o Bloco da Bicharada, do Jardim Botânico, no qual desfilava desde a infância. Por conta desde bloco, fez dezenas de marchinhas tendo bichos como mote, como “O passo do canguru”, “Cuco” (O passarinho do relógio), “Miau miau”, “Que passo é esse Adolfo?”, “Andorinha”, “Cachorro vai, Malandro é o gato”, “Tem galinha no bonde” e “O passo da girafa”, entre outras. O “QG” do bloco era o Carioca Esporte Clube, na Rua Jardim Botânico (o clube está lá até hoje), do qual Haroldo Lobo foi presidente.

 

Sobre o Concurso

Idealizado por Perfeito Fortuna, agitador cultural, ator e presidente da Fundição Progresso, o “Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas da Fundição Progresso” foi lançado em 2005. O projeto, que conta mais uma vez com o patrocínio da Petrobras e da Secretaria de Estado de Cultura via Lei de Incentivo a Cultura, é considerado um marco na revitalização do carnaval de rua no Rio de Janeiro e no país. A partir de sua criação, mais de 7.200 composições foram inscritas na disputa, vindas de todos os estados brasileiros. Diversas cidades realizaram eventos semelhantes nos anos seguintes à criação do concurso da Fundição.

 

Nas edições anteriores, as marchinhas vencedoras foram: “Milagre do Viagra”, de Homero Ferreira, em 2006; “Pra Carmem” de Bete Bissoli, em 2007; “Volante e Cachaça não Combina”, de Mauro Diniz e Cláudio Jorge, em 2008 e “Bom Dia”,de Renato Torres Lima, em 2010. O bicampeão Edu Krieger foi o primeiro colocado em 2009, com “Bendita Baderna” e em 2011, com “Nossa fantasia”. Em 2012, “Papagaio no Arame”, do pernambucano Fábio Simões, levou o primeiro prêmio.

Sobre a Fundição Progresso

A Fundição Progresso celebra em 2012 os 100 de sua construção e 30 anos  de seu renascimento – quando esteve prestes a ser demolida e foi salva por um grupo de artistas do Circo Voador, fundado e então administrado pelo ator e agitador cultural Perfeito Fortuna.

Palco de espetáculos musicais, teatrais, circenses e também escola de festas, a Fundição é o lugar onde a arte  é pensada, produzida, ensinada e apresentada para cerca de 800 mil pessoas anualmente. Localizada num prédio histórico de uma antiga fábrica de objetos de ferro desativada nos anos 70, a Fundição abriga desde grandes eventos do showbizz às manifestações tradicionais e renovadas do carnaval carioca.

Intrépida Trupe, Armazém Cia de Teatro, Teatro de Anônimo, Vídeo Fundição, CDI e Orquestra Petrobras Sinfônica são alguns dos grupos culturais que habitam o espaço diariamente, ensaiando, ensinando e apresentando sua arte.

 

Administrada por Perfeito Fortuna desde 1999, a Fundição se tornou referência para o carnaval carioca e brasileiro com a criação do Concurso Nacional de Marchinhas e com os ensaios de importantes blocos carnavalescos em sua sede, como o Monobloco, o Rio Maracatu, Bloco do Sargento Pimenta e o Bangalafumenga.

 

Local onde foram vividos momentos históricos da MPB, como shows de Cássia Eller e a despedida do grupo Los Hermanos, a casa de espetáculos da Fundição Progresso está entre os principais espaços para shows no Rio de Janeiro. Turnês internacionais também fazem parte da programação do espaço, que já recebeu nomes como Franz Ferdinand, Manu Chao, Motorhead e Marilyn Manson, só para citar alguns.

SERVIÇO

8º Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas da Fundição Progresso

Inscrições: de 23 de setembro a 23 de outubro

Como se inscrever:

1- pelos correios: retirando edital e formulário de inscrições no site concursodemarchinhas.com.br ou na portaria da Fundição Progresso e enviando para: portaria da Fundição Progresso – Rua dos Arcos, 24 • Lapa • Rio de Janeiro • CEP 20.230-060.

2- pelo site: basta acessar www.concursodemarchinhas.com.br , preencher o formulário eletrônico e anexar o arquivo da música de acordo com as normas do edital.

 

Calendário:

Divulgação dos finalistas:  a partir do dia 14 de novembro

Baile de lançamento do CD:  janeiro

Desfile do concurso de marchinhas: janeiro

Baile da finalíssima: 27 de janeiro

 

Informações: (21) 2220-5070 / carnaval@fundicaoprogresso.com.br

facebook/concursodemarchinhas

twitter: @marchinhasbr

Compartilhe:

Comente este notícia

Deixe uma resposta

Top