in , , , ,

EXCLUSIVO: carnavalesco da Colorado, Danilo Dantas, afirma que carnaval 2015 foi de muita garra e superação

Por Rafael Damico

Uma das novas safras de ótimos carnavalesco de São Paulo conversou com exclusividade com o  TUDO DE SAMBA, e estamos falando de Danilo Dantas, carnavalesco em 2015 da Colorado do Brás, no Grupo de Acesso em São Paulo, onde obteve uma ótima quinta colocação, e ainda assinou mais dois carnavais: Barroca Zona Sul, do Grupo 1 UESP (seria a terceira divisão), e União da Vila Albertina, Grupo 3 UESP, (seria quinta divisão), e ambas conseguiram o Acesso.

O jovem carnavalesco de apenas 29 anos, começou no mundo do carnaval em 1998, na Colorado do Brás, como aderecista e ritmista. Mas foi em 2009 que o carnaval para Danilo começou a ser analisado com uma coisa séria, quando ele começou a participar mais ativamente na Colorado, onde assumiu o cargo de secretário geral. Devido a um desentendimento com a diretoria da época, ele se afastou e foi convidado pela a escola Tradição Albertinense, onde assumiu o cargo de diretor de carnaval. Já em 2010 como a escola estava sem carnavalesco, Danilo conciliou as duas funções de diretor de carnaval e carnavalesco, que era o seu sonho.

Já em 2011, Danilo continuou assinando o carnaval da escola Tradição Albertinense e na Colorado do Brás, onde ele voltou após o desentendimento em 2009 com a antiga diretoria. Com a volta a escola de coração de Danilo Dantas deu uma guinada em sua carreira, e lá ele conseguiu alguns acessos.

No mesmo ano que retornou a agremiação foi campeã do Grupo 3 da UESP, já em 2012 a Colorado subiu novamente de grupo, com um vice-campeonato no Grupo 2 da UESP, e assim chegou ao Grupo 1 da UESP, onde mais uma vez conseguiu o êxito de colocar a escola no Grupo de Acesso, onde não desfilava desde o carnaval 2004. No seu primeiro ano como carnavalesco no Grupo de Acesso, Danilo obteve um grande quinto lugar – lembrando que o grupo de acesso em São Paulo possui oito escolas.

Já no carnaval 2015 Danilo Dantas e a Colorado do Brás levaram para o Anhembi o enredo “Maktub – Estória de mil e uma histórias” onde mostrou a cultura árabe no Anhembi, e terminou na quinta colocação.

CONFIRA O BATE PAPO COM CARNAVALESCO DANILO DANTAS:

1- Como foi fazer um enredo na Colorado do Brás sobre a cultura árabe, que é desconhecida pelo publico em geral?

DANILO: Foi algo diferente, pois não era uma cultura que eu dominava, mas procurei dar o melhor pra levar de forma respeitosa a cultura de um povo que contribuiu muito para história da humanidade. Pesquisei muito e tive o auxílio da câmara de comércio árabe com a Senhora Sílvia Antibas.

2- Se você teve muitas dificuldades, principalmente com dinheiro, para realizar o carnaval 2015 e também se tudo que estava no projeto da Colorado do Brás você conseguiu colocar na avenida?

DANILO: Tivemos muita dificuldade, pois a proposta de enredo partiu de uma pessoa chamada Chanado Cláudio Yunes que se apresentou como grande amigo de figuras e personalidades da cultura árabe, mas no final não nos ajudou financeiramente em nada ao contrário só nos atrasou, mesmo assim conseguimos dar o nosso melhor, e uma coisa importante é que não desistimos do enredo mesmo sem apoio. Já falando do projeto, eu consegui colocar todo ele na avenida. Mudamos algo, pois não tenho uma grande equipe de barracão então acabamos tirando alguns detalhes das alegorias para que o carro entrasse o mais bem acabado possível. A equipe que me ajudou foram de poucas pessoas e os mais ativos no projeto foram, Lucas Donato, que é meu amigo, aderecista e conselheiro, o outro foi Felipe Oliveira e a equipe de barracão do Palito, equipe vinda da Bahia.

3- Queria saber agora sobre a sua analise do desfile da Colorado e sobre o julgamento da escola, se foi justo principalmente em alegoria e fantasia, que são os seus quesitos, que foram bastante penalizados?

DANILO: Acredito que em algumas notas o jurado poderia ter tido o bom senso da chuva que caiu em nosso desfile. Mesmo assim reclamar não vai adiantar, agora é ler as justificativas é procurar mudar onde pecamos. Por exemplo, em alegoria perdi muitos décimos por causa da ferragem exposta dos destaques coisa alheia ao projeto alegórico pois eles (os destaques) já vem com as fantasias prontas mas já falei com eles e vamos consertar isso. Já no quesito fantasia o jurado questionou que algumas alas tinham a mesma placa de vacum e cores iguais, mas estava dentro da proposta do enredo, isso foi um gosto pessoal dele, de não achar legal a proposta. Agora é trabalhar pra melhorar e tentar se adequar aos gostos dos jurados em 2016.

4- E como foi fazer os carnavais da Barroca Zona Sul, do Grupo UESP 1 (Seria a terceira divisão), e da União da Vila Albertina, Grupo UESP 3, (Seria a quinta divisão), e se você continuara em alguma dessas agremiações?

DANILO: Foi uma experiência ótima, pois pela primeira vez fiz carnaval em escolas que não tinha vínculos de amizade, como acontece na Colorado. Precisava provar pra mim mesmo que podia vencer fora da Colorado e consegui logo nas duas! Agradeço demais à confiança de ambas as diretorias e a Deus por me conceder tamanha vitória. Na União me desliguei, pois acredito que cumpri meu objetivo lá que era dar um novo conceito de pensamento sobre o carnaval pra diretoria que assumiu em 2015. Já na Barroca estou conversando com a diretoria e independente de continuar ou não minha relação com a escola já virou um caso de amor, pois fui muito bem recebido lá e superamos a falta de verba com muito trabalho e dedicação. A Barroca retorno ao grupo de acesso após 5 anos, e ainda com o titulo.

5- Do que você viu o que achou dos desfiles tanto Especial como o do Acesso em 2015?

DANILO: Acho que o carnaval de São Paulo está evoluindo muito e tivemos um carnaval que escolas tradicionais que estavam mal nos últimos anos e se recuperou nesse e deram a volta por cima, acho isso fantástico. Já o Acesso o carnaval está muito parelho quem errar menos aos olhos dos julgadores vence e sobre para o especial.

6- Queria saber como foi ganhar o premio de melhor carnavalesco do carnaval de SP eleito pelos próprios carnavalescos e também como você viu essa escolha visto que você trabalha em uma escola de poucos recursos?

DANILO: Foi uma surpresa, nunca imaginei que ia ganhar ainda mais num ano que tinham nos grupos carnavalescos que passaram pelo Grupo especial do Rio e SP. Foram dois prêmios que muito me orgulha o primeiro é prêmio Medalha de ouro e o Troféu Garra de melhor carnavalesco da Zona Leste muita alegria que motiva a trabalhar ainda mais.

7- Danilo falou também sobre o será o novo desafio com a escola Dragões da Vila Alpina, do Grupo 2 UESP para 2016 e porque ele acertou com a agremiação?

DANILO: Eu acertei um desafio de uma escola de 35 anos, mas pouco conhecida do grande público e que quer muito subir pro grupo 2 que é a Dragões da Vila Alpina, aceitei pelo desafio, pois há mais de 20 anos que a escola não passa do grupo 3.

8-Você já tem algo concreto para o carnaval 2016?

DANILO: Ainda estou decidindo meu futuro nada certo por enquanto, mas logo resolverei isso, quanto a trabalhar no grupo de acesso, especial ou grupo 1. A única coisa concreta e na Dragões da Vila Alpina para 2016.

carnavalescodanilo

FOTO: FACEBOOK DE DANILO

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Redação TDS

(Não) apenas uma Porta-Bandeira diferente

QUIZ: Build Your Ideal Date And We’ll Tell You Who You Are. Personality Quiz