in , , ,

Grande Rio sem porta-bandeira

Depois de ter perdido o carnavalesco Cahê Rodrigues, a Acadêmicos do Grande Rio sofre mais uma baixa. Na escola há 19 anos, 11 deles como primeira porta-bandeira, a mulata Squel anunciou através de seu blog que não pertence mais aos quadros da agremiação. No texto publicado no blog Bandeira da Memória, a bela se despediu da comunidade e declarou que a decisão de sua saída está relacionada à insatisfação pessoal que a impossibilitaria de dar continuidade ao trabalho.

Segundo a diretoria da escola, Luiz Felipe, que estreou este ano como primeiro mestre-sala, continuará no posto.

Outras novidades na escola de Duque de Caxias são a renovação do contrato de Wantuir para 2013 e a promoção de Emerson Dias, antigo auxiliar do cantor e que, a partir de agora, segundo o diretor de carnaval Tavinho, também será intérprete oficial.

Leia o texto publicado por Squel:

A apresentação da Acadêmicos do Grande Rio no desfile das campeãs do carnaval de 2012 marcou minha despedida da Escola. Após 11 anos defendendo o pavilhão da agremiação como primeira porta-bandeira, decidi desligar-me da equipe que compõe seu quadro profissional.

Dois dias após o desfile oficial, tendo cumprido todas as minhas obrigações, fui ao encontro dos dirigentes a fim de agradecer a oportunidade e a confiança depositada em mim, e para a surpresa da maioria, informá-los de minha vontade.

Sinto-me extremamente honrada pela valorização profissional e pelas palavras de carinho que ouvi dos dirigentes da Escola nos quatro encontros que tive até que meu desejo de afastamento fosse aceito.

Anuncio aqui, e divido com os que acompanham minha carreira, este importante momento de minha vida profissional. As linhas que seguem – como não podia deixar de ser – são linhas de agradecimento. Agradecimento ao carinho dos amigos que fiz não apenas nos 11 anos consecutivos como primeira porta-bandeira, mas sobretudo, ao longo dos 19 anos de Escola que marcam e direcionam o que sou agora.

Agradecimento aos admiradores que pouco a pouco foram se auto intitulando fãs de um trabalho marcado pela dedicação. Obrigada a minha família pela força e pelo companheirismo diário. Obrigada ao meu querido presidente Jayder Soares, a quem tenho profundo carinho e respeito. Obrigada ao patrono Leandrinho pelo apoio. Ao presidente Helinho, por acreditar e investir na prata da casa. Ao vice-presidente Milton Perácio, pela parceria de trabalho de mais de uma década.

Um agradecimento especial à comunidade da qual faço parte. Foram vocês os responsáveis por injetar alegria à minha dança. A “força” de vocês me trouxe até aqui! Foi o carinho de uma comunidade inteira que incentivou uma criança que era “baianinha” entrar no quadro mirim. O aplauso dessa mesma comunidade fez uma menina envergonhada tornar-se a segunda porta-bandeira. Os olhos de vocês viram a criança tornar-se adulta, e a adulta tornar-se a primeira porta-bandeira da Escola de Caxias!

Vocês registram uma história. Juntos, construímos a história da Grande Rio! Uma história de erros e acertos. Uma história onde estou incluída, errando e acertando, como todos que dela tomam parte.

A respeito de minha decisão, ela é fruto de uma insatisfação pessoal que me impossibilita dar continuidade ao trabalho. Deixo o posto com a certeza de uma carreira bem desenvolvida e com a satisfação pessoal de saber que minha passagem pela Avenida é uma marca que traduz uma das poucas histórias de intensa ligação entre uma porta bandeira e as raízes de sua comunidade. Nesse momento de despedida, sinto-me como uma jovem que deixa a casa dos pais em busca de realizações. Levo na bagagem o peso da saudade e a leveza de quem crê no progresso!

Continuo na torcida!

Obrigada Caxias! Obrigado por ter me permitido chegar onde cheguei.

Ofereço a bandeira que sempre esteve em minhas mãos, para o beijo de vocês!

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Redação TDS

Ciça e Tavinho renovados com a Grande Rio

União da Ilha dividida entre Oscar Niemeyer e Vinícius de Moraes