Você está aqui
Página Inicial > GRUPO ESPECIAL RJ > Imperatriz: ‘É o Amor… Que mexe com minha cabeça e me deixa assim… – Do sonho de um caipira nascem os Filhos do Brasil’

Imperatriz: ‘É o Amor… Que mexe com minha cabeça e me deixa assim… – Do sonho de um caipira nascem os Filhos do Brasil’

Compartilhe:

Os filhos de Francisco Zezé di Camargo e Luciano serão enredo da escola de Ramos. O samba da agremiação é do veterano Zé Catimba e parceiros.

FICHA TÉCNICA
Fundação 06/03/1959
Cores Verde, Branco e Ouro
Presidente Luiz Pacheco Drummond
Quadra Rua Prof. Lacê, 235 – Ramos – Rio de Janeiro – RJ – CEP. 21060-120
Telefone Quadra (21) 2560-8037
Barracão Cidade do Samba (Barracão nº 14) – Rua Rivadávia Correa, nº 60 – Gamboa – CEP: 20.220-290
Telefone Barracão (21) 2233-5924 / (21) 2233-5495 / fax: (21) 2516-5620
Internet www.imperatrizleopoldinense.com.br
Imprensa Evandro Lima
gres_imperatriz@hotmail.com
Telefone: (21) 2233-5495 / (21) 98124-4519
IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE 2016

Enredo “É o Amor… Que mexe com minha cabeça e me deixa assim… – Do sonho de um caipira nascem os Filhos do Brasil”
Carnavalesco Cahê Rodrigues
Diretor de Carnaval Wagner Tavares de Araújo
Diretor de Harmonia Luís Carlos Escafura
Intérprete Marquinhos art’Samba
Mestres de Bateria Lolo
Rainha de Bateria Cris Vianna
Mestre-Sala Rogério Dornelles
Porta-Bandeira Rafaela Theodoro
Comissão de Frente Débora Colker

Autores: Zé Katimba, Adriano Ganso, Jorge do Finge, Moisés Santiago e Aldir Senna.
Intérprete: Marquinhos Art’Samba

Chora cavaco, ponteia viola
Pega a sanfona, meu irmão, chegou a hora
Sou brasileiro, caipira Pirapora

Sagrada lida, vida sertaneja
Guardo as lembranças lá do meu torrão
O galo canta anuncia novo dia
Abre a porteira do meu coração
Minhas andanças marejadas de saudade
Semeiam sonhos… Felicidade
Ouvir a orquestra espantar, vibrar numa só voz
Dançar no vento… Os girassóis
No amanhã hei de colher, o que hoje for plantar
Visão que o tempo não desfaz
Dourada Serra que reluz no meu Goiás

Minha terra…
Sou som do serrado brejeiro
Onde a lua inocente vagueia
Berrante, peão, vaquejada
Tocando a boiada
A estrela que clareia

Sou matuta, ribeira, caipira
Não desgoste de mim quem não viu… Ô
Paixão derramada na rima
O encanto da menina
Um pedaço feliz do Brasil

Festa… Tem cavalhada e romaria
Risos… Os mascarados vêm brincar
Na fé que une e faz o povo acreditar
Que um grande sonho pode se alcançar
A esperança do pai… Brilhou
Nos filhos que o Brasil… Consagrou
Talento e arte, vitória e superação
Que um Anjo Caipira abençoou
Se toda história tem início, meio e fim
A nossa começou assim

É o Amor…
A receita da alegria
Sentimento e magia
A razão do meu cantar

É o Amor…
Minha Escola na Avenida
A paixão da minha vida
Verde é minha raiz
Imperatriz…

Compartilhe:

Comente este notícia

Deixe uma resposta

Top