in , ,

Império da Zona Oeste terá porta-bandeira cadeirante

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com o enredo que quer fazer “barulho” contra o preconceito, seja ele em todos os aspectos, o Império da Zona Oeste apresentará no Carnaval 2016 uma porta-bandeira cadeirante. Lu Rufino defenderá o terceiro pavilhão da agremiação.

Lú Rufino virou sofreu uma poliomielite – paralisia infantil – aos oito meses de idade e, mesmo com a sequela da doença, trilhou uma trajetória de vitórias.  Vinda de família abaixo da linha da pobreza, seu pai morreu na praia vendendo picolés, enquanto ela para chegar ao colégio interno era transportada no porta-embrulho de uma bicicleta de cargas. Aos 16 anos já era professora da Associação de Moradores do bairro, alfabetizando adultos e crianças. Treinou jiu-jitsu e se consagrou a me primeira mulher brasileira na modalidade. Estudou Pedagogia, Psicopedagia, e atualmente Direito. Atua como conciliadora na Vara Criminal de Campo Grande é mãe e gerente de banco.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A porta-bandeira fará sua estreia na Intendente Magalhães ao lado do mestre-sala e coreógrafo de deficientes Lincoln Pereira, também mestre-sala da agremiação Embaixadores da Alegria, escola de samba que abre os desfiles das campeãs do Grupo Especial carioca e é voltada exclusivamente para deficientes.

– É muito importante mostrar que qualquer um pode dançar independente da condição física. Tenho um imenso prazer de fazer isso – diz o mestre-sala, que também é dono de uma escola de dança em Campo Grande há 14 anos.

O Império da Zona Oeste desfilará pelo Grupo de Acesso no dia 07 de fevereiro na estrada Intendente Magalhães, no Campinho.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Elisa Fernandes

Foto: Luiz Sombra

Homem morre após desfile do Bloco Céu na Terra

Sem erros, Águia e Independente realizam ensaios de campeã; Baterias são os destaques da Vila Maria, Mocidade e Colorado