Você está aqui
Página Inicial > Carnaval 2017 > Mocidade, Tatuapé e Dragões são os destaques do ensaio técnico. Águia de Ouro é a favorita do Grupo de Acesso

Mocidade, Tatuapé e Dragões são os destaques do ensaio técnico. Águia de Ouro é a favorita do Grupo de Acesso

Compartilhe:

A quarta semana de ensaios técnicos no Sambódromo do Anhembi foi de tirar o fôlego dos sambistas e também do público presente nos dias de treinos. A semana começou com o ensaio na quarta-feira (24), com a Vai-Vai, e já no dia seguinte foi a vez da Tetracampeã, Gaviões da Fiel. Na sexta feita (26) foi a vez de pisar na Avenida a Leandro de Itaquera (Escola do Acesso) e a Unidos do Peruche. O sábado (27) foi o dia mais empolgante dos treinos com sete agremiação a passar pelo Anhembi, como Perola Negra, Águia de Ouro (ambas Grupo de Acesso), logo em seguida vieram Mocidade Alegre, Unidos de Vila Maria, Rosas de Ouro, Nenê de Vila Matilde (Acesso) e Independente Tricolor. O último dia de treinos ficou reservado para quatro escola como Acadêmicos do Tucuruvi, Dragões da Real, atual campeã, Acadêmicos do Tatuapé e Império de Casa Verde.

Ao todo pela a semana foram realizados quinze ensaios divididos em escolas do Grupo de Acesso e Especial de São Paulo.

Foto: Marcelo Messina/Liga SP

A primeira a pisar na Avenida foi a escola do povo, a Vai-Vai, que levará uma homenagem a um dos maiores compositores e cantores, Gilberto Gil, com o enredo “Sambar com Fé Eu Vou”. O destaque do treino foi mais uma vez o carro de som, capitaneado por Gilsinho e Grazzi Brasil, onde mostraram um enorme entrosamento. Outro ponto positivo foi a bateria Pegada de Macaco, regida por mestreTadeu, que abusou dos breques pela Avenida. Outro fato a se destacar foi o número de contingente que a Saracura levou para o ensaio, um numero gigantesco, comparado as outras co-irmãs.

No dia do aniversário dos 464 anos da cidade de São Paulo, foi a vez do treino da Gaviões da Fiel, que levará o enredo “Guarus… Na Aurora da Criação a Profecia Tupi – Prosperidade e Paz aos Mensageiros de Rudá”.  Os destaques da agemiação foi mais uma vez o intérprete Ernesto Teixeira, que há 34 anos comanda o carro de som dos Gaviões, onde novamente fez excelente uma exibição, acompanhado pelo ritmo da bateria Ritimão, que em nenhum momento deixou o ritmo cair. A bateria é conduzida pelo mestre Ciro Castilho, que fará sua estréia neste ano.

Na sexta-feira (26) foi a vez de pisar na Avenida a Leandro de Itaquera, a agremiação levará para a Avenida o enredo “A celebração da solidariedade no mundo. Onde há necessidade, há um leão, a Leandro de Itaquera”O destaque do segundo treino da Leandro, foi a junção entre a  Majestosa Bateria, de Mestre Pelé, e o intérprete Juninho , que levou o samba com muita segurança por toda a Avenida. A Bateria de Mestre Pelé realizou várias bossas e convenções durante o ensaio.

Em seguida foi a vez da Unidos do Peruche, escola que levará para a Avenida o enredo “Peruche celebra Martinho. 80 anos do Dikamba da Vila, a Unidos do Peruche”, em homenagem ao cantor e compositor Martinho da Vila. O destaque perucheano ficou por conta  do canto da comunidade pelos mais de 500 metros do sambódromo.Outro destaque ficou por conta doa Bateria Rolo Compressos, que realizou  alguns breques e paradinhas durante a Avenida.

A primeira a realizar o ensaio no sábado (27) foi a Pérola Negra, agremiação que levará o enredo “Numa viagem arretada por terras nordestinas, a Joia Rara do Samba embarca no Trem do Forró rumo ao maior São João do Mundo: Campina Grande”. O destaque da escola do Bairro da Vila Madalena foi a bateria Ritmo Terror, de Mestre Fernando Neninho, que realizou algumas bossas e ainda realizou um ritmo do forró em algumas partes do samba. Outro ponto forte foi a comissão de frente, coreografada por Robério Theodoro, que apresentou um bailado seguro e ainda esbanjou simpatia pela Avenida.

Em seguida pintou uma das favoritas ao Acesso, a Águia de Ouro, que levará para o Anhembi o enredo “Mercadores de Sonhos, a Águia de Ouro”. A Azul e Branca da Pompéia fez mais um grande treino, com destaque para o forte canto da comunidade, que foi linear pelas alas, e o ótimo entrosamento dos intérpretes Douglas Aguiar, Fernandinho SP e Serginho do Porto. Outro ponto forte foi a batucada da Pompéia de Mestre Juca, que abusou das paradinhas pela Avenida, que levantou os presentes no Sambódromo. A escola não teve erro durante todo o ensaio e se credenciou para o título do Grupo de Acesso de São Paulo.

A primeira agremiação do Grupo Especial a realizar o seu ensaio no sábado (27) foi a Multicampeã, Mocidade Alegre, que levará para a Avenida uma homenagem a cantora Marrom, “A Voz Marrom que não deixa o samba morrer, a Mocidade Alegre”. A escola realizou um belo treino com muita técnica, com poucos erros. O destaque do ensaio foi bateria Ritmo Puro, de Mestre Sombra, que sustentou o samba com muitas bossa, e a entrosamento da dupla de intérpretes, Tiganá e Ito Melodia.

Foto: Marcelo Messina/Liga SP

Em seguida foi a vez da Unidos de Vila Maria, que levará para o Anhembi o enredo “Aproveitam-se de minha nobreza, você não soube, não te contaram? Suspeitei desde o princípio! Não contavam com minha astúcia! Arriba Bolanõs, Arriba Vila, Arriba México!, a Unidos de Vila Maria”. O destaque mais uma vez foi a junção entre o carro de som, capitaneado por Wander Pires e da bateria Cadência da Vila, de Mestre Moleza, onde apresentou um ritmo um poucos mais acelerado que arrancou aplausos dos presentes. Outro ponto forte do trenó foi o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Everson e Lais, que fez um treino muito seguro, em especial em sua coreografia.

A Sociedade Rosas de Ouro realizou seu último ensaio técnico, onde levará para a Avenida o enredo “Pelas estradas da vida, sonhos e aventuras de um herói brasileiro, a Rosas de Ouro”. O destaque do treino foi a Bateria com Identidade, comandada pelo Mestre Rafa, que levantou o público das arquibancadas e demonstrou total tranqüilidade no andamento do samba. Rafa ainda realizou algumas bossas pela Avenida. Outro destaque foi o canto da comunidade, onde não deixo cair o samba por nenhum momento no treino, com todas as alas cantando a plenos pulmões.

A penúltima a realizar o seu ensaio foi a Nenê de Vila Matilde, agremiação que tenta em 2018 retornar a elite do carnaval Paulistano, com o enredo “A Epopeia de uma Deusa africana”. O destaque do ensaio foi a bateria de Bambas de mestre Pascoal. Que abusou das batidas afro e ainda realizou algumas paradinhas. Outro ponto positivo foi o entrosamento do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, André e Edilaine, que superou a dificuldade do vento, e fez um grande ensaio com uma coreografia belíssima.

A última a realizar o seu ensaio foi a vice campeã do Grupo de Acesso em 2017 e que fará a sua estréia na elite do carnaval Paulistano, a Independente Tricolor, que levará o enredo “Luz, Câmera e Terror: Uma Produção Independente”. O destaque do treino foi o canto de seus componentes, que cantaram a plenos pulmões, e ajudou na evolução da agremiação pela Avenida. Outro ponto positivo foi à bateria Ritmo Forte, sob o comando de mestre Klemen Gioz, que realizou varias bossas com quebra de ritmos e apagões para a comunidade cantar o samba. A agremiação realizou um desfile solto e com muita alegria.

A primeira agremiação a realizar o seu ensaio no domingo (28) foi a Acadêmicos do Tucuruvi, que levará o enredo “Uma noite no museu”. O destaque do ensaio foi a bateria do Zaca, de mestre Guma Sena, que realizou um andamento bem acelerado que ajudou no canto da comunidade. Outro destaque foi o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Kawan Alcides e Waleska Gomes, que realizou um bailado correte e sem erros.

A segunda a realizar o seu ensaio foi a vice-campeão do carnaval de 2017, a Dragões da Real, levará o enredo “Minha música, minha raiz: Abram a porteira para essa gente caipira e feliz”. O destaque foi o carro de som, capitaneado por Renê Sobral, que sustentou o samba com muita maestria e ainda levantou o Anhembi com sua alegria e irreverência. Outro ponto positivo foio canto da escola, a comunidade deu um show e apresentou em todas as alas uma linearidade no canto do samba. A agremiação realizou uma grande ensaio uniforme em todos os quesitos e é uma das favoritas ao título.

A penúltima a realizar o seu ensaio foi a atual campeão do carnaval Paulistano, a Acadêmicos do Tatuapé, que levará para a Avenida o enredo “Maranhão – Os tambores vão ecoar na terra da encantaria”. O destaque da escola foi a junção da bateria Qualidade Especial, com seu andamento forte e abusando nas bossas, e o carro de som, capitaneado por Celso Mody, levantou o publico com o seu jeito irreverente e forte em cantar o samba. Outro ponto a se destacar foi a organização do ensaio com cara de desfile oficial.

A última a realizar o seu ensaio foi a Império de Casa Verde, que levará para o Anhembi o enredo “O Povo, A Nobreza Real”.O destaque ficou por conta da bateria Barcelona do Samba, de mestre Zoinho, que abusou das bossas e paradinhas, bem executadas durante a Avenida. Outro destaque foi o canto da comunidade da Casa Verde que foi linear no decorrer das alas. A agremiação fez seu melhor ensaio e levantou o Anhembi e é uma das favoritas ao título do carnaval de São Paulo.

Compartilhe:

Comente este notícia

Top