in , , , , , ,

Neguinho da Beija-Flor cogita gravar sambas concorrentes de outras escolas


20131029080743842826uNo desejo de vencer as disputas de sambas-enredo nas escolas, as parcerias de compositores investem pesado em seus palcos. Pagam altos cachês nos melhores cantores do Carnaval para uma defesa em alto nível do samba concorrente. Os cantores não só defendem o samba na quadra, como fazem gravações, hoje em dia cada vez mais bem produzidas, formando um CD bem veiculado e bastante acessado por quem acompanha de perto. O cantor contratado pela parceria tem mais tempo defendendo o samba vencedor do que o próprio cantor oficial da escola que só bota voz em dezembro. E Neguinho da Beija-Flor não está feliz com essa situação especificamente na Beija-Flor de Nilópolis. O cantor deseja que isso não ocorra mais e já planeja cantar os sambas concorrentes de outras escolas, caso nada mude:

– Eu não canto samba em nenhum lugar, a não ser na Beija-Flor. Nem os meus sambas eu defendo. Fico só aqui acompanhando. Mas é uma coisa complicada, o intérprete grava o samba, quatro meses tocando sem parar na voz dele. É lógico, as pessoas se acostumam. Aí eu vou, boto minha voz e vem aquela comparação “Ah, o samba era melhor com o Wander Pires, era melhor com o Nêgo”. É injusto. O cara da disputa fica mais tempo com o samba do que eu. Já sugeri ao Laíla. Ou a Beija-Flor acaba com isso, ou eu vou cantar os sambas de outras escolas também. Quando sentir que vai ganhar a disputa, vou lá e gravo – revelou

No Carnaval 2015, Neguinho da Beija-Flor completou 40 anos na deusa da passarela. Nascido e criado na Baixada Fluminense, Neguinho chegou à Beija-Flor de Nilópolis em 1975 para a Ala de compositores (quando ainda era conhecido como Neguinho da Vala), vindo da Leão de Nova Iguaçu e foi autor do samba campeão de 1976, primeiro título da azul e branca.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Redação TDS

Águia da Portela é atração no Parque Madureira

Luizinho Drummond aposta em Cahê Rodrigues para ser campeão pela Imperatriz