Novo Presidente do Salgueiro, André Vaz anuncia novidades para o carnaval 2019

Guilherme (mestre de bateria), André Vaz (presidente), Joaquim Cruz (vice) e Gustavo (mestre de bateria) no Salgueiro. Foto: Divulgação

O desembargador Werson Rêgo, da 25ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, suspendeu a eleição do Salgueiro que seria no próximo domingo (16/12) em sua quadra social e decidiu que o empresário André Vaz, líder da chapa de oposição, é o novo presidente do Acadêmicos do Salgueiro.

André foi o único que apresentou sua inscrição para concorrer a presidência da Vermelho e Branco da Tijuca, que terminou na última segunda (10/12).

O mandatário anunciou a primeira baixa, após a saída da ex presidente Regina Celi, o Mestre de Bateria Marcão não é mais o comandante da Bateria Furiosa. Marcão publicou na última sexta (14) um comunicado em suas redes sociais anunciando o seu desligamento da escola após 15 anos.

A escola agiu rápido e anunciou os substitutos de Marcão para comandar a bateria Furiosa do Salgueiro, e são os pratas da casa e irmãos Guilherme e Gustavo, que são nascidos na Rua Silva Telles, onde fica a sede da Academia do Samba. Os jovens desenvolvem um trabalho de mais de 10 anos dentro da vermelho e branco, e são formados em música pela escola Vila Lobos.

“Jamais cogitamos a ideia de um dia assumir o comando da ‘Furiosa’, mas entendemos que esta é uma oportunidade que o presidente está nos dando e vamos abraçar. A única coisa que podemos garantir neste momento é muito empenho e dedicação, além de estarmos certos de que o trabalho será continuado”, afirma o novo mestre Guilherme.

A agremiação também comunicou em sua rede social a continuidade do bailarino e coreografo Carlinhos do Salgueiro. A escola também deverá anunciar nos próximos dias a volta do interprete Quinho, um dos grandes nomes do Salgueiro nos últimos tempos.

Foto: Divulgação/Rede Social de Mestre Marcão

Confira o texto de Marcão:

“Valeu”

15 anos. Muita dedicação, integral comprometimento que resultou numa Bateria Furiosa aguerrida, coesa e acima de tudo unida em prol de um objetivo único. Respeitando os ensinamentos dos Mestres do Salgueiro, eu, Marco Antonio da Silva, fiz o meu melhor e contei com a parceria de pessoas mais que especiais nessa jornada. A minha história fala por si. E deixo aqui registrada minha gratidão aos meus ritmistas, minha família Furiosa, incansável e impecável na batalha e à guerreira Regina Celi, que acreditou no meu trabalho.

A vida segue, o nosso ritmo não perderá jamais o compasso porque trazemos ele no sangue. Sou sim cria lá do Morro do Salgueiro, orgulhosamente filho do saudoso Bira de Xuxa, convivi e muito aprendi com Mestre Louro.

A Bateria Furiosa jamais deixará meu coração, assim como o pavilhão vermelho e branco, motivo de tantas alegrias e orgulho na minha vida, de toda a minha família, diretores e ritmistas.

Muito obrigado a cada um que sempre me dispensou um sorriso, um aplauso, uma crítica, um ensinamento, uma orientação.

Nos vemos por ai. A vida segue em linha reta, o ritmo não para jamais.

Até breve,

Mestre Marcão

“Família Salgueirense, amigos e mundo do samba, no calor da emoção, acho que uma coisa não ficou clara: eu não me desliguei da escola, eu fui DISPENSADO pelo Salgueiro.
Agradeço a todos da imprensa o respeito e carinho que vocês estão tendo comigo, mas a realidade é essa.”

Confira as notas de Mestre Marcão à frente da Bateria Furiosa:

2005: 9,9 | 9,9 | 9,8 | 9,8
2006: 10 | 9,7 | 9,9 | 9,8
2007: 9,7 | 10 | 10 | 10
2008: 10 | 10 | 10 | 10
2009: 10 | 10 | 9,8 | 10
2010: 9,8 | 10 | 9,7 | 10 | 9,7
2011: 9,9 | 9,7 | 10 | 9,8 | 10
2012: 10 | 9,8 | 10 | 10
2013: 9,8 | 10 | 10 | 9,8
2014: 9,9 | 10 | 10 | 10
2015: 10 | 9,9 | 10 | 10
2016: 10 | 10 | 10 | 10
2017: 10 | 10 | 10 | 9,9
2018: 10 | 10 | 9,9 | 10

Comente este notícia