Você está aqui
Página Inicial > Carnaval 2016 > Portela: Noca diz que responsabilidade da ala de compositores só aumenta

Portela: Noca diz que responsabilidade da ala de compositores só aumenta

Compartilhe:

Sete vezes campeão das disputas de samba-enredo na Portela, dividindo o título de maior vencedor com David Correa, e com mais de 400 obras gravadas, Noca da Portela acaba de ser escolhido para ser o presidente de honra da ala de compositores da escola, batizada de Ary do Cavaco. Para o bamba, que tem 48 anos de escola e que desde janeiro deste ano integra a Velha Guarda Show da agremiação, o novo título agora incorporado ao extenso e consagrado currículo, foi recebido como uma grande honraria. O artista de 82 anos garante que vai, à medida que a agenda de shows permitir, comparecer a reuniões da ala, que ressalta ele, precisa manter a tradição para continuar sendo apontada como a melhor entre as escolas de samba do país.

– Eu sinto falta de uma maior participação dos compositores nos eventos da escola. Todos precisam participar mais, todos têm que se inscrever no Concurso de Samba de Quadra. Quem perde a disputa de samba-enredo, por exemplo, tem que continuar frequentando a quadra. E não é isso que eu vejo acontecer – atesta ele, afirmando que a qualidade do trabalho da ala precisa ser mantida:

– A responsabilidade do compositor da Portela é muito grande e só aumenta. Para o ano que vem, por exemplo, a ala tem a obrigação de apresentar grandes sambas-enredo na disputa, para que seja escolhido o melhor e para a escola continuar tirando quatro notas máximas, como vem acontecendo nos últimos anos.  E ninguém pode cair de paraquedas na Portela, nem na ala. Pra fazer parte, tem que provar que é compositor de verdade, que tem talento, porque quando eu cheguei na escola era assim e acho que tem que continuar a ser – conclui Noca. A

A primeira reunião da ala após o Carnaval 2015, aconteceu sem a presença do novo presidente de honra, que faltou por conta de compromissos. O encontro foi aberto pelo vice-presidente e supervisor de carnaval Marcos Falcon, que fez um apelo aos poetas da azul e branco.

– Não adianta fazer o melhor samba, não adianta ter a melhor ala de compositores se não houver união. A família portelense se reúne em casa. E é em casa que qualquer dúvida deve ser esclarecida – disse o dirigente.

A comissão que comanda a ala, formada por Jane Garrido, Walter Alverca, Wanderley Santanna, Neizinho do Cavaco e Arlindo Matias, entre as decisões anunciadas, informou que não serão mais aceitos convidados de compositores para o desfile. Também só terão participação garantida no desfile compositores que frequentarem reuniões e eventos na quadra durante todo o ano.

A reunião contou com a presença de um compositor que vai estrear na próxima disputa de samba-enredo: Samir Trindade, que se desligou da Beija-Flor de Nilópolis, onde foi vencedor cinco vezes. Samir recebeu as boas vindas de compositores campeões na Portela, como Ciraninho, Wanderley Monteiro, Charles André, Luiz Carlos Máximo e Toninho Nascimento.

Fotos: JRicardo

001-tds

002-tds

003-tds

 

 

Compartilhe:

Comente este notícia

Top