Você está aqui
Página Inicial > Carnaval 2016 > Salgueiro: ‘A ópera dos malandros’

Salgueiro: ‘A ópera dos malandros’

Compartilhe:

O Salgueiro é a segunda escola a desfilar na Segunda-Feira de Carnaval. Os carnavalescos são a dupla Renato Lage e Márcia Lage.

 

FICHA TÉCNICA
Fundação 05/03/1953
Cores Vermelho e Branco
Presidente Regina Celi Fernandes
Quadra Rua Silva Teles, 104 – Andaraí – Rio de Janeiro – RJ – CEP 20541-110
Telefone Quadra (21) 2268-0548
Barracão Cidade do Samba (Barracão nº 08) – Rua Rivadávia Correa, nº 60 – Gamboa – CEP: 20.220-290/td>
Telefone Barracão (21) 2203-0897 / (21) 2223-1110
Internet www.salgueiro.com.br
Imprensa Flávia Cirino
flavia.cirino@salgueiro.com.br
Telefone: (21) 99834-0807
SALGUEIRO 2016
Enredo “A Ópera dos Malandros”
Carnavalescos Renato Lage e Márcia Lage
Diretor de Carnaval Regina Celi, Dudu Azevedo e Renato Duran
Diretor de Harmonia Siromar Carvalho, Tia Alda e Jô Casemiro
Intérprete Serginho do Porto e Leonardo Bessa
Mestres de Bateria Marcão
Rainha de Bateria Viviane Araújo
Mestre-Sala Sidclei
Porta-Bandeira Marcella Alves
Comissão de Frente Hélio Bejani

 

Autores: Marcelo Motta, Fred Camacho, Guinga, Getúlio Coelho, Ricardo Fernandes e Francisco Aquino
.
Intérpretes: Leonardo Bessa e Serginho do Porto.

Laroiê, mojuobá, axé!
Salve o povo de fé, me dê licença!
Eu sou da rua e a lua me chamou
Refletida em meu chapéu
O rei da noite eu sou
Num palco sob as estrelas
De linho branco vou me apresentar
Malandro descendo a ladeira… Ê, Zé!
Da ginga e do bicolor no pé
“Pra se viver do amor” pelas calçadas
Um mestre-sala das madrugadas

Ê, filho da sorte eu sou
Vento sopra a meu favor
Gira sorte, gira mundo, malandro deixa girar
Quem dá as cartas sou eu, pode apostar!

O samba vadio, meu povo a cantar
Dia a dia, bar em bar
Eis minha filosofia
Nos braços da boemia, me deixo levar…
Eu vou por becos e vielas
Eu sou o barão das favelas
Quem me protege não dorme
Meu santo é forte, é quem me guia
Na luta de cada manhã, um mensageiro da paz
De larôs e saravás!

É que eu sou malandro, batuqueiro
Cria lá do morro do Salgueiro
Se não acredita, bate de frente pra ver
O couro vai comer!

Compartilhe:

Comente este notícia

Deixe uma resposta

Top