Você está aqui
Página Inicial > Grupo Especial do Rio > Beija-flor > Selminha Sorriso abre o coração e revela: “Minha mãe faleceu no dia do tri”

Selminha Sorriso abre o coração e revela: “Minha mãe faleceu no dia do tri”

Compartilhe:

Por Kaio Sagaz

A porta-bandeira da Beija-flor, Selminha Sorriso remete a sentimentos diferentes em 2015. Depois de se tornar campeã do carnaval, ela comemora os 10 anos do último tricampeonato da escola e a tristeza de estar completando uma década do falecimento de sua mãe. Esse conflito de emoções transbordou em uma conversa exclusiva com o TUDO DE SAMBA, quando Selminha abriu seu coração para falar do assunto: – Perdi a minha mãe na quarta-feira de cinzas do tricampeonato – revela o ícone da azul e branco de Nilópolis.

No ano de 2005, a Beija-flor sacramentava a terceira conquista seguida dando corpo a uma série incrível de títulos dos anos 2000 pra cá. Naquele carnaval, Selminha teria um capítulo de sua vida escrito da forma mais aguda possível. Na apuração, dentre os telefonemas de parabenizações, um deles mudou o dia de alegrias:

– Eu ainda estava festejando e curtindo muito aquela conquista e aí me ligaram para falar do falecimento da minha mãe, o mundo acabou pra mim, até porque ninguém da escola sabia o que estava acontecendo – contou.

O problema começou no domingo, véspera do desfile da Beija-Flor. A mãe de Selminha estava em Maricá e se sentiu mal, familiares tentaram a internação em um hospital da região, mas o plano de saúde dela não cobria esse tipo de atendimento. Foi então que a porta-bandeira mais aguardada para desfilar naquele ano, iniciou uma corrida contra o tempo:

– Rodamos Maricá e não achamos hospital público pro caso dela, tive que traze-la de carro para o Rio e consegui uma vaga no Hospital dos Bombeiros. Minha mãe entrou em coma e eu não podia desabafar com ninguém da escola com medo de perderem a atenção no dia seguinte. Foi muito angustiante, não consegui dormir, fui pra quadra, na manhã de segunda, provar a roupa e me mantive fria, só o Claudinho (Mestre-sala) percebeu e soube – concluiu.

Selminha desfilou com sorrisos e  conseguiu as notas máximas dos jurados. No fim da apresentação, o sentimento da moça era de alívio:

– Quando cheguei na apoteose (final do Sambódromo) olhei pro Claudinho e disse que iria me focar na recuperação da minha mãe. Fui ao hospital e o caso permanecia estável. Ainda sinto muito a falta dela. Num dia tão especial pra nossa escola, eu perdi a pessoa mais importante e influente na minha vida – desabafou.

Selminha se formou na semana seguinte

A estrela da Beija-Flor estudava direito e um de seus sonhos era ter a presença de sua mãe na formatura, que aconteceria dias depois do carnaval:

– Foi um golpe duro pra mim. A gente até já planejava a ida dela pra festa, estava tudo pronto e combinado. Meu texto de formanda seria sobre ausentes e chegamos a comentar que eu não tinha perdido nenhum parente e seria mais difícil pra concluir a oratória. Por coincidência, o tema ausente foi destinado pra mim e consegui, muito emocionada, dissertar sem rascunho, falei tudo o que estava sentindo e fui muito aplaudida – lembra com carinho.

Selminha Sorriso é formada em direito mas ainda não chegou a exercer a profissão. Bom para o carnaval, que mantém uma de suas rainhas desfilando sorrisos e simpatias só pra si.

Compartilhe:

Comente este notícia

Top