Você está aqui
Página Inicial > Carnaval 2012 > Salgueiro teve erros, mas pode brigar pelo título

Salgueiro teve erros, mas pode brigar pelo título

Compartilhe:

Com o enredo “Cordel Branco e Encarnado”, o Salgueiro foi a terceira escola a entrar na Sapucaí no desfile de Segunda-Feira de Carnaval.  No desfile assinado pelo consagrado Renato Lage e pela mulher dele, Márcia, a escola tijucana esbanjou bom gosto e criatividade em termos de alegorias e fantasias. Mas foi logo no primeiro carro alegórico que a escola teve o primeiro erro que deverá comprometer o resultado das notas em “Alegorias e Adereços”. Com a demora para colocação de composições no carro na concentração com a ajuda do guindaste do Carvalhão, o abre-alas cruzou a Avenida com queijos sem componentes. Em relação a fantasias, componentes da décima oitava ala, que representava a morte, tema recorrente na literatura de cordel, desfilaram sem chapéu e parte da fantasia parecia inacabada.

A bateria de Mestre Marcão deu show de competência e levantou o público com bossas, paradinhas e coreografias, tendo à frente a exuberante rainha Viviane Araújo. O canto dos componentes e o samba também foram pontos altos da vermelho e branco.

A escola, com medo de exceder o tempo máximo de desfile, correu um pouco no final, mas acabou o desfile antes dos 120 minutos estipulados pelo regulamento.

 

Fotos: Divulgação/RIOTUR

[nggallery id=125]

Compartilhe:

Comente este notícia

Top